António Feliciano da Silva Caldas

Título

António Feliciano da Silva Caldas

Direitos

Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela

Data

1894

Data de criação

1894

Descrição

António Feliciano da Silva Caldas assume o posto de 2º comandante dos Bombeiros Voluntários de Vizela em 1894. Em 1899, fruto da saída de Armindo Pereira da Costa, forçado a procurar no Brasil forma de se sustentar, António Feliciano assume o cargo de Comandante interino. Passados 4 anos surge como 1º secretário da Direção, tendo como Presidente José Ribeiro Moreira de Sá e Mello, posição que ocupa em simultâneo com o cargo de comandante durante um ano. É como 1º Comandante que o encontramos ainda de 1909 a 1911 e logo em 1912 é ele próprio que se torna Presidente da Direção, cargo que desempenha durante 3 anos, para voltar ao comando do corpo ativo novamente em 1915. É pela sua mão que nasce a Casa-escola, destinada à instrução do corpo de bombeiros.

A 25 de dezembro de 1934, após a divulgação do falecimento do comandante honorário desta corporação, António Feliciano da Silva Caldas, a Direção decidiu que na ocasião do funeral, o seu cadáver, devidamente armado, fosse depositado em câmara ardente no gabinete do comando durante meia hora; que lhe fossem prestadas todas as honras devidas; que o seu falecimento fosse comunicado telegraficamente a todas as associações de bombeiros do norte; que lhe fosse oferecida uma coroa e emitido um voto de profundo pesar.

Tema

Comandantes
Presidentes da Direção
António Feliciano da Silva Caldas
Agradecimento e memória

conteúdo

"Num grande incêndio há anos ocorrido em Negrelos juntaram-se 5 Corporações de bombeiros, — tal era a latitude e vastidão do incêndio! Os comandantes presentes, que, além da sua aptidão e ilustração, reconheciam a alta competência do bravo comandante Caldas, solidariamente lhe entregaram o comando geral de ataque e salvação, no que ele se houve com a sua costumada energia e o seu provado saber, sendo, no fim, muito felicitado e abraçado! Quando surgia o comandante Caldas, surgia a esperança — renascia a fé — e aumentava o influxo de energias e combatividade do pessoal! Amoldado e de há longos anos acostumado a lances trágicos de perigo eminente, o Comandante Caldas sempre enfrentava todas as contingências com a sua calma habitual e o seu comando superiormente elevado, tanto pela sua prática como pelos seus estudos, e pela sua técnica. " Do Concelho. Notícias de Guimarães, 26-05-1940

Título alternativo

"Num grande incêndio há anos ocorrido em Negrelos juntaram-se 5 Corporações de bombeiros, — tal era a latitude e vastidão do incêndio! Os comandantes presentes, que, além da sua aptidão e ilustração, reconheciam a alta competência do bravo comandante Caldas, solidariamente lhe entregaram o comando geral de ataque e salvação, no que ele se houve com a sua costumada energia e o seu provado saber, sendo, no fim, muito felicitado e abraçado! Quando surgia o comandante Caldas, surgia a esperança — renascia a fé — e aumentava o influxo de energias e combatividade do pessoal! Amoldado e de há longos anos acostumado a lances trágicos de perigo eminente, o Comandante Caldas sempre enfrentava todas as contingências com a sua calma habitual e o seu comando superiormente elevado, tanto pela sua prática como pelos seus estudos, e pela sua técnica. " Do Concelho. Notícias de Guimarães, 26-05-1940

Conjuntos de itens